domingo, 11 de dezembro de 2016

O Jantar de Natal

Daqui a uns dias tenho o jantar de Natal do trabalho. Não quero ir, da mesma maneira que não quero ir a lado nenhum. Só pensar em ir, estar no meio de todos os meus colegas e ter que conviver e falar com eles , deixa-me ansiosa. Isto porque apesar de já lá trabalhar há quase seis meses e me dar bem com toda a gente, tenho tido muita dificuldade em adaptar-me e não tenho confiança para simplesmente meter conversa com quem quer que seja - principalmente se não trabalharem na minha secção. 
O meu medo é apenas um - ficar sozinha, no meio de toda aquela gente toda, e que alguém repare nisso. Desde que lá estou já foram realizados dois jantares - fui a um, ao outro faltei por causa disso mesmo. No primeiro o medo foi ultrapassado a partir do momento em que vi lá uma das minhas colegas de secção. Com ela, que é muito extrovertida, foi tudo mais fácil. Nunca estive sozinha e, apesar de me ter sentido várias vezes desconfortável, até me diverti. Agora não sei se ela vai ao de Natal - foi transferida de secção - e não sei quem está a pensar ir e quem não vai.
Por um lado sinto-me na obrigação de ir - saio às 21h e o jantar é a essa mesma hora, na loja. Não ir significa passar pelos meus colegas de trabalho, que vão, e ter que justificar o porquê de ir embora. Não me ocorre nenhuma desculpa - digo, mentira - para lhes dar. O que me dá mais alento é o facto de a Rita, minha colega de secção, sair comigo a essa hora. Ela nunca alinha nessas coisas, se sairmos as duas juntas já não me sinto tão mal por ir sozinha. Sei o que quero - não ir - mas ainda não tomei nenhuma decisão. Só quero que esse dia chegue, e passe para me livrar deste dilema.


3 comentários:

  1. Senti-me neste texto do início ao fim e sinto que te percebo perfeitamente. É difícil integrar-se num grupo e é difícil sentirmos-nos incluídas nesse grupo, qualquer seja o grupo. Mas o que é realmente difícil é superar todo o medo e superar a vontade de ficar em casa. A zona de conforto é sempre a mais fácil, essa é a verdade. Espero que tomes a melhor decisão para ti e aproveites o máximo dela. Boa sorte. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Vai e vais ver que ainda crias novos laços e começas a dar-te com mais gente, aos poucos vais te sentindo cada vez melhor. Vai correr tudo bem e vais adorar de certeza ;)

    ResponderEliminar
  3. Ai, como te compreendo... Bem, podes sempre ir e, quem sabe, até podes acabar por te divertir! Se não, podes sempre ir para casa mais cedo (;

    ResponderEliminar